15 maio 2016

[RESENHA] BOX SHERLOCK HOLMES EDITORA ZAHAR

Por Mari Bordone

Oi meus amores, tudo bem ? O post de hoje é de um  box que amo de paixão e faz parte da minha coleção de Livros de Sherlock Holmes.  
Quem me conhece sabe que sou apaixonada pela obra de Sir Arthur Conan Doyle. Holmes é um grande inspirador de inteligência, perspicácia e observação. Personalidade forte quando se fala em literatura policial. Suas capacidades de observador é sempre muito mais além do que o normal.
A caixa do box é de alta qualidade, sendo durinha não tendo o perigo rasgar ou ficar mole demais com o tempo. Amei as ilustrações do box , trabalhando o universo de Sherlock na grande Londres. 
 
Encontramos todos os Romances em um designer maravilhoso e pensado no nosso amado detetive e suas características peculiares. 
Os detalhes das folhas de entrada em xadrez, uma forte característica da vestimenta de Holmes aparece por aqui.
Em cada livro tem uma cor específica, sempre seguindo o mesmo padrão realmente encantador de designer.  
O box traz todos os livros em uma edição, bolso de luxo incluindo mais de 40 ilustrações originais e todos em capa dura. Sim!! Se você também é colecionador da Obra das peripécias de Sherlock não pode deixar de ter.  
Vamos aos livros ? Vou comentar apenas uma das obras desse box resumidamente, que claro, é a minha favorita.  
Um estudo em vermelho  é considerado o gênesis da obra do nosso detetive, e foi publicado originalmente em  1887.
Tudo começa quando Dr. Watson acaba ferido na guerra e tem que retornar a grande Londres. Como não pode voltar ao trabalho devido ao ferimento,  decide encontrar alguém que possa dividir as despesas de um apartamento. Em um dia por acaso, acaba encontrando um colega da época da faculdade que logo apresenta o curioso Sherlock Holmes a ele. Primeiramente, Watson fica admirado  em conviver com uma pessoa com caraterísticas tão fortes como Holmes.
Com a grande curiosidade de não saber o oficio do novo amigo, Watson a cada dia que passa fica  querendo saber mais sobre Holmes. Depois de alguns dias, acaba sabendo que o novo companheiro de apartamento trabalha como detetive consultor e tem uma metodologia para desvendar os casos um tanto,   curiosa e única.
De maneira completamente misteriosa é encontrado um corpo de um homem, onde vários investigadores, como Holmes, são solicitados ao caso.  
Sherlock convida assim seu amigo, participar com seus conhecimentos de médico na cena do suposto crime. Lá Watson começa a ver um Sherlock além de uma inteligência e do óbvio.
O livro é narrado em primeira pessoa, e é uma caraterística muito forte de geralmente ser o Watson o grande narrador. Claro, que tem um motivo, Dr. Watson sempre mostra os grandes detalhes dos casos e como Sherlock Holmes procede e investiga. Dá uma sensação de estarmos vivenciando com eles, presenciando tudo.
livro é divido em duas partes, a primeira  é Watson que narra tudo que se passa em cena até mostrar o desfecho do caso. Na segunda, mostra um narrador onisciente que conta em detalhes como Holmes chegou a conclusão do caso.   
Também temos as obras (Sinopse):
O signo dos quatro 1890
Esse romance traz Holmes confiante como nunca, e irresistivelmente atraído pelas agruras de sua cliente Mary Morsan, uma bela mulher atormentada por um passado nebuloso. Com seu caro Watson, Holmes vê-se às voltas com uma aventura repleta de elementos dramáticos: as figuras misteriosas de um pigmeu e um homem com perna de pau, uma caçada desesperada, um cão digno de confiança e uma furiosa perseguição pelo Tâmisa.
O cão dos Baskerville 1901
Um dos primeiros best-sellers do século XX e considerado o melhor romance policial já escrito, esse livro arrebata o leitor com seu enredo de horror gótico, um clima de ameaça constante, estranhas pistas e inúmeros suspeitos. Baseado em lendas locais sobre cães negros e fantasmas vingativos, esse é mais um caso brilhante do imbatível detetive de Baker Street.
O Vale do Medo 1915
Último romance protagonizado por Sherlock Holmes e dr. Watson. Ao investigarem um assassinato ocorrido em Sussex, interior da Inglaterra, os dois detetives são remetidos à Pensilvânia dos anos 1880, em um cenário marcado por violência e corrupção, que os coloca em contato com uma organização secreta e operários de uma mina de carvão.
Uma coisa muito legal das edições da Zahar, são os comentários e anotações que temos na história. As linguagens não usuais da atualidade, termos utilizados na época que são descritos no livro, pois a obra de Sir Arthur Donan Doyle é imensamente rica em detalhes da cultura do Século XIX.

Os quatro romances protagonizados por Sherlock Holmes, o detetive mais amado de toda a literatura policial, reunidos em um box exclusivo para a Saraiva, em edição bolso de luxo, com texto integral, capa dura, ilustrações originais e as traduções consagradas dos Clássicos Zahar. Indispensável na sua estante!

Onde comprar : Saraiva  

Amores, espero que tenham gostado  e se você ainda não conhece Sherlock, convido a se apaixonar por  esse universo tão mágico da arte da dedução. Beijos e até ! 




Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

© Mari Atmosfera – Desenvolvimento com por